Convênios

Detalhe do evento:

Happy Hour do Metalsul




Empresários conheceram projeto durante happy hour organizado pela entidade

 

O Metalsul (Sindicato das Indústrias Metalmecânicas do Sul Fluminense) promoveu na noite desta quarta-feira, dia 23, um happy hour empresarial em sua sede, em Volta Redonda. O encontro reuniu associados, diretores e representantes do Sistema Firjan e da UFF (Universidade Federal Fluminense). Durante o evento, os presentes conheceram mais detalhes sobre o projeto de instalação de um parque tecnológico no Sul Fluminense.

A presidente do Metalsul, Adriana Silva, deu boas vindas aos participantes ressaltando o trabalho do sindicato em prol dos associados. "Nossa entidade não está inerte nesta época de crise. O tempo todo estamos buscando alternativas para possibilitar o crescimento do setor metalmecânico em nossa região", garantiu Adriana.

Em seguida, o presidente da representação regional da Firjan no Sul Fluminense, Edvaldo Xavier de Carvalho, o Fafal, apresentou alguns detalhes do projeto do parque tecnológico. Segundo ele, no próximo mês de outubro o Sistema Firjan vai assinar uma carta de intenções com a Associação de Pesquisadores em Prol da Tecnologia e Inovação do Sul Fluminense, que envolve três instituições de ensino superior sediadas na região: UFF, UERJ e UniFOA.

"Depois da assinatura dessa carta, a Firjan, junto com outros parceiros como o Metalsul, vai buscar investimentos para viabilizar a instalação do parque. Já temos uma área disponível, em Barra Mansa, e vamos participar de editais de fomento à tecnologia, como os da Faperj (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro) e do Finep. O polo vai oferecer uma ampla estrutura de desenvolvimento tecnológico voltadas para indústrias dos setores metalmecânico, automobilístico e nuclear", explicou Fafal.

O assessor de Planejamento e Suporte da CSN, Márcio Lins, participou do happy hour e comemorou a iniciativa. "A criação de um parque tecnológico no Sul Fluminense vai contribuir para uma revitalização total da indústria regional. As empresas, de qualquer porte, ganharão mais competitividade no mercado. Grandes empresas, como a CSN e as montadoras automobilísticas, vão conseguir desenvolver fornecedores regionais de componentes importantes para seus produtos. E as pequenas empresas terão acesso à tecnologia e inovação de ponta para atender à demanda das âncoras", argumentou Lins, elogiando a promoção do encontro pelo Metalsul. "Sem dúvida, eventos como esse contribuem para aproximar as empresas e melhorar relacionamentos", disse.

A opinião de Lins é compartilhada pelo diretor de pós-vendas da PSA Peugeot Citroen, Sandro Shymoiama. "Hoje, buscamos os serviços de polos de tecnológicos em outras regiões do país porque falta uma unidade deste tipo no Sul Fluminense. Precisamos desenvolver a cadeia de fornecedores de auto peças na região e temos certeza que esse parque vai contribuir para o sucesso desse trabalho", ressaltou.

"O Metalsul apóia a  criação do parque tecnológico regional pois temos certeza que ele vai contribuir diretamente para aumentar a competitividade e a sustentabilidade da economia da região por meio do empreendedorismo inovador. Muitos empresários relatam dificuldades em ter acesso aos laboratórios de pesquisa das universidades. O polo vai quebrar essa barreira e, para isso, é necessário o envolvimento das entidades para que o projeto ganhe força e reconhecimento”, finalizou Adriana, agradecendo a participação das empresas associadas no happy hour.

Fotos: Divulgação



23 de setembro, 18h